rss
email
twitter
facebook

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Papel Manchado



Choro calado,
Escorre nas letras,
O branco borrado,
Em negro nanquim.

Ponta pequena,
Com lágrimas negras,
Será longa pena,
Riscando, sem fim...


1 vozes:

L. S. Dias disse...

Lindo poema! Boa escolha de palavras, bem escrito, transmitiu bem o sentimento, em poucos versos.

Postar um comentário